quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

que cansativo deve ser

o dia-a-dia de quem vive/namora/casou/whatever com alguém por quem não sente o amor genuíno, aquele mais verdadeiro de todos. Ou então que não seja retribuída.
É que passar o tempo todo a encarnar uma personagem, a tentar impressionar, a pensar no que dizer, como dizer e quando dizer. A ter a certeza que estamos com o nosso melhor lado virado para ele e ser paranóico em relação aos botões da camisa, às nódoas na gola, às coisas nos dentes, a inventar conquistas, a reproduzir diálogos fictícios, a desenterrar piadinhas, deve ser mesmo uma estafadeira.

Era isto.

4 comentários:

  1. MUIIIIIIIITTOO BOOOOOMMM!!!!!
    Concordo plenamente...

    G

    ResponderEliminar
  2. Obrigada!! Não pensei que fosse ter tão boas reacções a este post/desabafo... decididamente tenho de dedicar mais tempo a deitar para fora o que tenho dentro...

    Atá lá o post seguinte vem mostrar que não continuamos na onda da profundidade!! Assim sempre se evita cair na monotonia!

    ResponderEliminar